Master of Simplicity Magazine #3 Maio 2017 - Page 37

Quando falamos em minimalismo, a primeira coisa que vem à nossa mente é uma casa com menos móveis, uma decoração sem aqueles cacarecos, um armário com menos objetos ou menos roupas... enfim, apenas com coisas essenciais, o necessário para viver, sem nada de supérfluo mas com com o que realmente é importante e o que tem qualidade e valor. Este conceito fica cada vez mais claro para mim que tem de acontecer na minha vida não só com objetos, mas com pessoas e pensamentos também.

Acredito que temos de esvaziar a mente para focar no que realmente importa. Reduzir a quantidade de pensamentos, diminuir pensamentos negativos e destrutivos, bloquear mil pensamentos inúteis que passam pela nossa mente todos os dias para nos podermos permitir a ter pensamentos que sejam positivos e direcionados em algo útil, criativo, produtivo e que acrescentem valor para a nossa vida.

Penso que uma mente minimalista é uma mente treinada; é quando os pensamentos são focados para uma vida com mais propósito e felicidade.

Não acho que seja uma opção interessante ter mil pensamentos com os quais não sabemos lidar, sejam eles confusos ou que não te direcionam para o seu objetivo de vida. Eu prefiro focar em uma ideia, um projeto, um pensamento que me leve a grandes resultados e me direcione na descoberta dos meus objetivos, da minha missão nesta vida e da minha real felicidade. Ter uma grande produção de pensamentos descoordenados pode não te trazer a certeza de soluções e direcionamentos eficazes.

Esvaziar a mente e deixar o importante aflorar...

um pensamento por vez...

A meditação pode ser uma grande aliada na jornada para uma mente minimalista, já experimentou?

Que tal reduzir a quantidade de pensamentos e deixar apenas aqueles valiosos na sua mente?

Muita Luz. Sucesso!

pela Coach de Vida e Finanças

Cirlene Carnielli