Cinema, Destination Image and Place Branding Cinema, Destination Image & Place Branding - Page 92

CINEMA, DESTINATION IMAGE & PLACE BRANDING difícil nitidez. A imagem negativa transmitida pela filmografia poderia ser substituída pensando-se numa lógica de cinema induzido, comprometendo a liberdade da obra criativa ao implicar novos meios de se ver o sítio reproduzido, e seu povo. Cabaceiras, a ‘Roliúde Nordestina’ O município de Cabaceiras localiza-se na microrregião do Cariri Oriental, na mesorregião da Borborema e na sub-região do Sertão nordestino, segundo a regionalização de Rodriguez (2002), a cerca de 190 Km de João Pessoa (figura 1). Segundo o Censo 2010 do IBGE, sua população é de 5035 hab., espalhados em uma área de cerca de 453 Km 2 , o que resulta em uma densidade demográfica de um pouco mais de 11 hab/ Km 2 . A Região nordeste brasileira possui os piores indicadores socioeconômicos do Brasil: as menores expectativas de vida, as maiores taxas de mortalidade infantil, os mais baixos PIBs, entre outros, segundo dados do IBGE. Quando se pensa em sua regionalização, o Nordeste se divide em quatro sub-regiões, do leste para o oeste: zona da mata, agreste, sertão e meio-norte. Estes péssimos indicadores socio - econômicos se potencializam no Sertão, especialmente em uma micror região paraibana denominada Cariri, que vive da agricultura de subsistência em minifúndios e pecuária tradicional. O Sertão, per se, é considerada uma ‘região- problema’, agravado pela questão climática, onde a seca avassaladora dificulta as condições que já não são fáceis. Ademais, sua população possui os mais baixos índices de desenvolvimento humano do país. E é no Cariri, pertencente ao ‘Polígono das Secas’, que temos a região mais seca do Brasil, com o município de Cabaceiras, no alto do Planalto da Borborema, recebendo este título, após a pluviosidade mínima ter atingido, certa vez, 250 mm/ ano, valores típicos de deserto. O meio biótico florístico adaptou-se a esse rigor climático, desenvolvendo xeromorfismos, enquanto os recursos hídricos apresentam déficits anuais, passando parte do ano em condições de intermitência. Os indicadores socioeconômicos da região Nordeste estão entre os mais baixos do país, sendo a sub-região sertaneja a grande ‘região-problema’ do Nordeste, onde estas características negativas se potencializam. Consiste em uma região deficitária, do ponto de vista econômico, cuja economia se baseia em minifúndios policultores de subsistência e pecuária tradicional. Em alguns locais específicos, entretanto, desenvolveram-se ilhas de modernidade, como os arredores de Petrolina (PE)- Juazeiro (BA), no Vale do São Francisco, com seus 92 return to the content page